Desafio 7 Meses Resenhando Sagas - A Seleção



No primeiro trimestre deste ano, eu me inscrevi no desafio "7 meses resenhando Sagas" feito pelos blogs Página 394, Entante Jovem e Meu interior infinito
O projeto consiste em escolhermos uma de nossas sagas favoritas, reler e fazer a resenha de cada livro em 7 meses. Eu escolhi a trilogia A Seleção, porque entre todas as sagas que curto, essa é a mais fofa! Na verdade, essa trilogia se tornou meu xodó. Mês que vem, será o lançamento de A Escolha (último livro da série), então juntar o útil com o agradável, já que eu gosto de reler os livros anteriores antes de ler o desfecho.
Hora de mergulhar num mundo de príncipe e muitas candidatas a princesa. Vamos lá?

Livro: A Seleção
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Sinopse: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.


Lembro da primeira vez que li esse livro, desde a sinopse eu fiquei encantada com a ideia de príncipe, castelo e disputa entre moças. Rsrsrs.... Já fazia muito tempo que não lia uma história assim. Na verdade, a ultima vez que eu lembre ter lido foi quando criança, e foram os livros da Disney.


O mundo de Illéa é fascinante, principalmente dentro do castelo. Mas começaremos nossa resenha um pouco distante dos muros da realeza, onde vive a protagonista desta história.

Como vemos na sinopse, America vive numa sociedade onde são divididas em castas, e cada uma tem o seu papel na sociedade, embora não seja muito justo com as castas inferiores. Uma das regras é que todos devem casar com pessoas da mesma casta, caso se interesse por alguém de casta diferente, devem pagar para que a pessoa mude de casta, e isso é bem caro.

America pertence a casta 5, cuja pessoas devem se dedicar a arte. Ela canta, domina vários instrumentos e toca em muitos eventos com sua família, já que esta é a única fonte de sustento para eles. Vejo que America é bem madura a esse respeito e dá o seu melhor para ajudar sua família. A unica regra que ela infringiu, foi amar Aspen, um rapaz de casta inferior, e se encontrar as escondidas com ele. Ela sonhava com o dia em que ele pediria sua mão e eles trabalhariam muito, até juntar o valor necessário para ela descer de casta. Mesmo sabendo a dureza que é ser uma seis e as dificuldades que enfrentariam, ela estava disposta a isso. Até que ela recebe a carta convidando-a a participar da Seleção, e ela se ver pressionada a participar, já que isso beneficiaria sua famílias. Mas quem a pressionou ainda mais  a se inscrever foi Aspen. Isso mesmo, Aspen! E todos seus sonhos mudam.

Quando se inscreveu, America não esperava ser selecionada e por isso concordou com o pedido de Aspen. Mas conforme os dias vão passando ele começa a mudar com ela e termina o namoro, alegando que não poderia dar o que ela merece. Até entendi a intenção do cara, querendo que ela tivesse uma oportunidade melhor que viver com ele, mas que fracote! Ela estava tão disposta a tudo por ele, e ele se acovardou...odeio isso! Já devem ter percebido o quanto sou contra Aspen, né?


 America acaba sendo selecionada e é levada para o castelo. Com um coração despedaçado, ela decide que aquele tempo no Castelo será umas férias do sofrimento, uma distração até sua volta para casa. Já que não acreditava que poderia ficar por muito tempo ali. Isso é o que ela pensava...



 Na sua primeira noite vivendo no castelo, America tem um ataque de nervos e corre em busca do jardim, e acaba conhecendo Maxon. Depois desse encontro, Maxon se encanta com sua personalidade forte e sua beleza. Eles fazem um trato de amizade, que o coração dos dois não cumpre. Só que esse relacionamento será complicado, já que tem mais 34 garotas disputando a atenção do príncipe e desejando a coroa. E acreditem, a disputa é feroz! Sabe aquela frase "lobo em pele de cordeiro"? É exatamente assim que imagino uma das meninas. Celeste é a pior candidata, e para o azar de America, ela percebeu o quanto Maxon gosta dela, e a megera deixou claro que não entrou na disputa para perder. E como diz aqui no Rio, essa disputa vai ser chapa quente!!! Rsrsrs...


Fiquei apaixonada pelo castelo, por todo processo de beleza que as meninas passaram (queria estar lá) e  Maxon....ah, que príncipe! O sonho de qualquer plebeia! Gente, ele é um menino grande, com uma responsabilidade enorme nos ombros! Que pessoa atenciosa ele é. Realmente, seria difícil America não ter uma quedinha por ele. 


Maxon Schreave é a síntese de todas as coisas boas. Será um rei fenomenal.

Ele deixa garotas que deveriam usar vestido saírem de calça jeans e não se zanga quando alguém que não o conhece o julga de uma maneira completamente errada...

Quem se casar com ele será uma mulher de sorte. E não importa o que me 

acontecer, será uma honra ser sua súdita.
America Singer

 Kiera escreve de uma forma fascinante e nos faz mergulhar na história. A narrativa na primeira pessoa, foi ideal para conseguir conhecer America. Eu conseguia visualizar tudo o que ela nos contava. 


 Claro que eu não poderia deixar de falar sobre a capa. A capa é linda, e não só a do primeiro livro, vocês verão nas próximas resenhas dessa trilogia, como é uma capa mais linda que a outra. Vestidos lindíssimos e não haveria modelo melhor para representar America.




 História cheia de emoção, tensão, rivalidade e claro, muito romance! Este livro é super recomendado!

Gostou do livro A Seleção? Então aproveite para concorrer ao último livro da trilogia, que será lançado no mês de maio. Para participar clique AQUI.








Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 comentários

Clique aqui para comentários
23/04/2014 20:20 ×

Adorei! Obrigada por participar do nosso desafio. A resenha será divulgada no twitter do blog Página 394.

Responder
avatar
Carol Koplin
admin
24/04/2014 07:42 ×

Carol, imagina! Para mim é um prazer. Amo essa trilogia!

Beijinhos!

Responder
avatar

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário