Resenha: Belo Desastre


 Olá, gente!!!
 Neste mês, tivemos o lançamento do livro Belo Casamento, que é um spin off de Belo Desastre e Desastre Iminente. Eu li Belo Casamento e me bateu uma saudade tão grande de Travis e Abby, que acabei lendo novamente Belo Desastre e aproveitei para escrever essa resenha para vocês.


Título: Belo Desastre
Autor: Jamie McGuire
Editora: Verus
Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

 Começamos a história com Abby assistindo uma luta clandestina que rolava nos porões da faculdade. No decorrer da luta, ela se envolve tanto na adrenalina que quando percebe, está bem na frente dos lutadores e quando Travis dá o último golpe no adversário, Abby recebe borrifadas de sangue em sua roupa. E assim acontece a primeira troca de olhares entre Abby e Travis! Muito"romântico"! Rsrsrs...
 Depois deste primeiro encontro, Travis não larga mais do pé de Abby, insistindo que se aproximem, mas ela é relutante e deixa bem claro que não é como as outras garotas da faculdade, que se jogam aos pés dele. Quando finalmente ela aceita o convite para ir até o seu apartamento, com o objetivo de "apenas se conhecerem" como diz Travis, ela bola um plano para parecer desinteressante e assim deixar claro que é só amizade. Quando sua amiga, America, vai buscá-la para irem até o apartamento dos meninos ( Travis divide o apartamento com o namorado de América, Shepley) tem uma reação engraçada:


Credo, Abby! Você está parecendo uma mendiga....Você é óbvia demais. Porque não rolou no cocô de cachorro para completar o visual?

 Mas se tratando de Travis era de se esperar que o plano não funcionaria. Ele ignorou o visual estiloso da Abby e a convidou para comer fora (risos!), mostrando que não a vê como as outras garotas e que realmente quer conhecê-la melhor.

 Eles se tornam amigos e Travis passa a ajudá-la a estudar para as provas (Sim, minhas queridas! O cara não é apenas um corpinho bonito, ele "tem cérebro" e é um ótimo aluno!).

 Quando se aproxima o dia de uma luta, eles fazem uma aposta que resulta em Abby indo morar durante um mês no apartamento dele e as coisas ficam mais intensas. Se dependesse de Travis eles ficariam juntos, mas Abby reluta ao máximo. Os padrões de Travis é tudo o que Abby não quer, devido a vida que o pai leva e o quanto ela sofreu devido a essa vida de apostas e tantas confusões. Travis também tem suas marcas, faz muitas burradas mas é um cara bacana, que finalmente encontrou sua "beija-flor" e está disposto a fazer de tudo para esse relacionamento dar certo.

Em um momento determinado da história, Abby descreve Travis e o relacionamento dos dois perfeitamente:


"Travis Maddox... não tinha medo de lutar, ou de defender alguém com quem se importasse, ou de olhar nos olhos humilhados e furiosos de uma mulher desprezada. Ele podia entrar numa sala, encarar alguém duas vezes maior que ele e mesmo assim acreditar que ninguém conseguiria encostar nele — que ele era invencível. Ele não temia nada. Até me conhecer.

 Imaginamos Travis como um cara enorme e "brutalhão", mas no meio daquele músculo todo, ele tem seu lado doce e irreverente também! E eu não poderia deixar de comentar sobre uma cena no refeitório, onde Abby se sente constrangida por todos estarem olhando para os dois. Para que ela não ficasse tão desconfortável, Travis chama a atenção dos alunos para si, subindo na mesa e cantando "(I Can't Get No) Satisfaction" dos Rolling Stones. Ele alcança seu objetivo e para maior diversão, todos começam a cantar com ele! Foi demais ler e imaginar essa cena, gente! Sobre esse momento, a Abby faz um comentário hilário:


Eu tinha morrido e acordado no High Shool Musical.

Eu amo esse livro e tenho um grande carinho pelos personagens. Acho a narração tão envolvente e leve! Gosto de romances que tenham momentos dramáticos, fofos, engraçados e picantes na medida certa! E Jamie acertou na medida!
 Eu gostei muito da capa mas fiquei curiosa em relação a ela, pois não percebi como representava a história. Procurei saber o que a autora fala sobre isso. A Jamie explica que a borboleta é muito bonita mas está numa situação desastrosa, presa dentro de um vidro. Travis é a borboleta e o vidro é a forma desastrosa que ele tem de expressar o que sente e de se libertar de todo desgosto e confusão interna que ele tem. E assim realmente vemos que tem tudo haver.

 Leitura super indicada e tenho certeza que você será contagiado pelo jeito engraçado e desastrado deste casal que descobre o amor em meio aos traumas, diferenças e teimosia! E que teimosia!


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário