Resenha: E Se Fosse Verdade


Livro: E Se Fosse Verdade
Autor: Marc Levy
Editora: SUMA
Sinopse: E se Fosse Verdade... é uma história repleta de romantismo e bom humor, ingredientes que cativaram Steven Spielberg, fazendo-o adquirir, por US$ 2 milhões, os direitos do livro para o cinema. Marc Levy viu seu romance de estreia se tornar um grande sucesso de bilheteria.
A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la.
Inicialmente se recusando a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.


 Quando resolvi ler esse livro, não tinha lido a sinopse, então não tinha ideia sobre a história e nem que já havia um filme baseado nele. Mas nas primeiras páginas eu reconheci a personagem e logo lembrei do filme que já vi, várias vezes, na sessão da tarde! Mas já aviso, o livro é bem melhor!

  Lauren não tinha um tipo de vida agitado e nem que chamasse a atenção. A unica coisa que tinha destaque era sua dedicação ao trabalho no hospital. E quando decide finalmente, aceitar o convite para ir a casa de seus amigos na sua folga, ela sofre um acidente de carro.
 Um dos médicos que foi socorrê-la no local do acidente faz o máximo que pode para trazê-la de volta a vida, chega a ser até obsessivo em seu objetivo, mas infelizmente ela está morta. Quando seu corpo está no carro de polícia, um dos policias percebe que Lauren voltou a respirar e a leva para o hospital, onde é diagnosticada morte cerebral, mas a moça segue respirando sem ajuda do respirador. Lauren então, é mantida internada.

Vou dizer-lhe porque sou sereno, como você diz. Porque não se pode viver tudo, assim o importante é viver o essencial, e cada um considera essencial uma coisa específica.

 Esse é Arthur, um arquiteto tranquilo e super organizado que leva um susto ao encontrar Lauren em seu apartamento e um susto maior em saber que é o único a ver e então conhece toda sua história. Arthur demora algum tempo para digerir tudo mas assim que ocorre, ele faz de tudo para ajudar Lauren, principalmente quando os médicos começam a pressionar sua mãe a aceitar que Lauren partisse.
 Arthur acaba roubando a cena, com sua história de infância forte e sua transformação em um homem tão tranquilo e amável. A cada página que passava, mais encantada eu ficava por ele! A história só teve importância e um toque especial, devido a ele. Se fosse qualquer outro tipo de mocinho. acho que a história não faria tanto sucesso.

 Marc nos leva a refletir sobre a polêmica eutanásia sem trazer um peso para a história. Mesmo com um tema tão intenso, há muita descontração e diálogos engraçadíssimos. O que me faz lembrar de Paul, o fiel amigo de Arthur, que me fez dar muitas gargalhadas.

 Vou acreditar na história porque você é  meu amigo e não me deixa outra opção. Se a amizade não é compartilhar todos os delírios, então, o que é?

 Narrado na terceira pessoa, a história é tratada de forma envolvente e cheia de detalhes.
 Li em poucas horas e curti esse tempo. Um romance diferente, humorado e que deixa o leitor ansioso para saber o desfecho.

Cada segundo com você conta mais que qualquer outro segundo.

Até mais, pessoal!



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

4 comentários

Clique aqui para comentários
Luiza Maia
admin
31/07/2014 19:41 ×

Fiquei bem curiosa pra ler!!
Ótima resenha :D

Beijos!
http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

Responder
avatar
Carol Koplin
admin
31/07/2014 19:49 ×

Obrigada, Luiza! :D

Responder
avatar
Oliver Alves
admin
01/08/2014 20:57 ×

Ele parece com Se eu ficar, acho interessantes livros que deixam msgs bacanas ^^

Blog lindo ^^

Comando Literário - http://goo.gl/XebSEh

Responder
avatar
Carol Koplin
admin
01/08/2014 21:12 ×

Oliver, eu te disse, né? É bem parecido mesmo!

Obrigada pela visita!

Responder
avatar

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário