Resenha: Duas Vezes Amor


Livro: Duas Vezes Amor
Autora: Katie Cotugno
Editora: Rocco
Sinopse: É possível se apaixonar duas vezes pela mesma pessoa? Em Duas vezes amor, elogiado romance de estreia da norte-americana Katie Cotugno, a jovem Reena descobre que sim. Aos 16 anos, ela vê seus sonhos interrompidos por uma inesperada gravidez, ao mesmo tempo em que enfrenta a ausência da mãe, que morreu quando Reena era criança, a indiferença do pai e o sumiço do namorado, Sawyer. Mas quando ele retorna à cidade, dois anos depois, e fica sabendo que é pai de uma menina, Reena tem a chance de tentar entender o que levou o garoto a desaparecer. E desse reencontro, os dois descobrem o amor pela segunda vez. 

 Renna passou sua adolescência apaixonada por Sawyer, filho dos sócios do pai, com quem cresceu junto e conhecia cada detalhe da vida dele. Ela nunca deixou que o rapaz percebe seus sentimentos.  Nem mesmo a sua amiga Allie ela não teve coragem de dizer com todas as letras que o amava. Renna não esperava que poderia sofrer a consequência de seu silencio. Certo dia ela descobre que Allie estava saindo com Sawyer e não contou nada a ela. Por mais que não tivesse deixado claro seus sentimentos, Renna se sente traída e a amizade das duas fica por um fio. 
 Sawyer a surpreende numa noite, convidado-a para sair e ela receosa e ao mesmo tempo animada aceita. Essa noite seria inesquecível para Renna já que ela é beijada pelo seu grande amor e sua melhor amiga morre. 


Eu soube que jamais esqueceria isso enquanto eu vivesse, as luzes de neon da sorveteria próxima, a expressão de curiosidade no rosto lindo de Sawyer LeGrande, e os minúsculos cacos de vidro incrustados no asfalto, como se algo frágil e brilhante tivesse acabado de explodir ali.

Depois desses acontecimentos eles começam um namorado complicado, onde Renna descobre que não conhecia seu namorado como imaginava e o desgaste no relacionamento acontece. Nesse momento complicado entre os dois, Renna descobre que está gravida e que Sawyer vai embora da cidade antes de saber que seria pai.

 Achei Renna uma personagem bem escrita, com comportamentos condizentes com sua idade, já que a conhecemos entre 16 e 18 anos. Inteligente, centrada em seus sonhos para o futuro e com uma paixão platônica (como uma boa adolescente! Rsrsrs...). Renna  não gostava de se enturmar com a galera, era o tipo de menina de uma única amiga e nada de baladas. Muito fechada também, o que atrapalhou muito os seus relacionamentos com as pessoas que amava. Mesmo tendo uma madrasta maravilhosa, acho que perder a mãe tão nova contribuiu para essa dificuldade dela. 
 Sawyer por sua vez, era um cara mais despojado, fazia parte de uma banda famosa entre sua turma e não tinha compromisso com nada. trabalhava quando estava afim, largou a escola e sempre entrava no "clima" que as drogas lhe davam. Embora eu percebesse que ele era uma rapaz legal, esse momento rebelde que vivia me dava nos nervos. Sentia vontade de torcer o pescoço de Renna por se deixar levar por esse babaca! Com a volta de Sawyer após dois anos de sumir do mapa, conhecemos melhor o personagem e até passei a gostar da sua versão "menos babaca". 

Mágoas, erros do passado, pais durões, Renna "coração de gelo" e seu namorado fofo são alguns dos quesitos que farão a vida de Sawyer nada fácil.

 A história é narrada por Renna e os capítulos são intercalados em presente e passado, permitindo-nos conhecer todo o enredo. Embora a situação apresentada seja interessante, o desenrolar não foi tão atraente para mim. Não é um romance que mexa com nossas emoções e os protagonistas não são marcantes.

 Dei 3 estrelas para o livro no Skoob pelo motivo citado acima, considero a proposta da história legal mas o desenvolver dos fatos nem tanto. Mas a autora soube dar inicio, meio e fim, sem deixar pontas soltas, então valeu as 4 estrelas. Agora se eu fosse dar baseada somente na capa, daria 1 estrela. Achei a capa muito simples e não gostei da fonte usada. 

 Duas vezes amor eu indico para uma leitura de passa tempo, sem grandes expectativas.

Até mais!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 comentários

Clique aqui para comentários
10/09/2014 19:44 ×

Chato quando os protagonistas não são marcantes, né?
Mas parece uma premissa interessante de história. Bjs

Responder
avatar
Carol Koplin
admin
18/09/2014 08:42 ×

Pois é Renata, um enredo legal, mas não passou disso.

Beijinhos!

Responder
avatar

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário