Cinema | Por que assistir Star Wars - O Despertar da Força?


Em 1977, eu tinha 5 anos, mas não sei se foi nesse ano que meus pais me levaram ao cinema para assistir Star Wars – Uma Nova Esperança. Sei que era pequena, sei que não entendi muito bem a história, me lembro de poucas coisas desse dia, me lembro de ter achado estranho meus pais indo juntos me levar ao cinema (meu pai trabalhava de noite e minha mãe de dia, poucas vezes saímos os 3), lembro que era a primeira vez que eu ia ao cinema de noite, lembro de estrelas, explosões e hiperespaço e lembro de olhos azuis num olhar que eu não entendia, mas que causava em mim uma emoção que eu sabia ser amor.



Luke Skywalker foi o primeiro amor da minha vida! Mesmo sem entender, aquele passou a ser o meu príncipe encantado de todas as brincadeiras. Eu não fui ver O Império Contra-Ataca (1980) no cinema, acho que ainda era muito nova para escolher o que ver, mas já velha o suficiente para me deixarem com alguém para irem assistir. Foi só mais velha, quando O Retorno do Jedi (1983) estreou que eu reencontrei o amor da minha infância e tomei consciência de tudo, filme, saga, sequência e pude assim correr atrás de assistir a tudo. Eu era então uma pré-adolescente e já não tinha mais dúvidas, o Luke seria para sempre uma referência para mim e Star Wars seria o meu filme predileto. Eu amo cinema, ficção científica não é nem de longe o meu estilo favorito, ainda assim quase 40 anos depois, Star Wars é o único filme que eu posso citar como sendo o filme da minha vida. Por isso estou aqui, invadindo o espaço alheio fazendo resenha de filme!


A saga começou na década de 1970, quando o desconhecido George Lucas escreveu um roteiro para seis horas de filme, ninguém quis filmar claro, então ele dividiu o roteiro em seis episódios e conseguiu o OK da Fox para produzir os três últimos. Lançado em 25 de maio de 1977, faturou US$775.398.007 milhões de dólares e ganhou sete Oscars. Mas a Fox, que não confiava que daria certo um filme que falava sobre o espaço e misturava com paranormalidade,  permitiu assim que George Lucas tivesse todos os direitos do filme. Com o sucesso, ele  conseguiu além de ficar muito rico, dinheiro suficiente para abrir sua empresa cinematográfica: Lucasfilm, que hoje pertence a Disney.


 Quando George Lucas decidiu fazer os 3 primeiros episódios da saga, eu fiquei feliz! Quando eu vi, eu fiquei bem chateada! Não é que eu não veja graça nenhuma nos filmes, Anakin é um fofo criancinha, Anakin e Amigdala apaixonados é lindo, e ver despertar Darth Vader é emocionante, mas falta aquela magia, tem muitos efeitos especiais, e muitas cenas de ação tipicamente de vídeo games, mas a história se perde. Não vou tirar o mérito total, porque conheço um monte de gente que nem tinha nascido na época dos primeiros e que começou a ver por essa trilogia e se apaixonou pela saga, viu esse algo a mais nela, que os fãs mais antigos não conseguiram enxergar. De qualquer jeito, A Ameaça Fantasma (1999) foi um sucesso de bilheteria apesar de ter dividido a opinião do público, assim como Ataque dos Clones de 2002 e A Vingança dos Sith, de 2005, filme que mais agradou ao público. Eu realmente sempre me pergunto quais foram as alterações que George Lucas fez ao reescrever o roteiro desses 3 filmes, segundo ele disse, ele pode incluir cenas que antes não havia tecnologia para serem filmadas (imagino que seja a parte vídeo game dos filmes), mas acho que nessa de mostrar efeitos especiais que ele se perdeu. Ou talvez a Fox estivesse certa e os 3 primeiros roteiros sempre foram um lixo!  sempre foram mais fracos!


 Agora vamos ao que interessa: Star Wars - O Despertar da Força, episódio VII! A trama começa 30 anos após O Retorno do Jedi. Luke Skywalker está desaparecido e na sua ausência, surgiu a Primeira Ordem, liderada por uma criatura do lado negro da Força, o imperador Snoke, que pretende reerguer o Império e lutar contra a Resistência, comandada por Léia (agora general e não princesa) e apoiada pela Nova República. A Resistência manda seu melhor piloto, Poe Dameron, para Jakku encontrar com Lor San Tekka, uma espécie de sensitivo da Força que tem um mapa com o suposto paradeiro de Luke. Poe vai enfrentar alguns problemas em sua missão que vão resultar na entrada de Rey e Finn na trama que vão assumir esse papel de levar o mapa. Na busca de cumprir essa tarefa em meio a muita ação e algumas revelações, nós vamos nos reencontrando com Han Solo, Léia e finalmente Luke. Mais que isso não posso contar sem estragar a surpresa.


 Vou ser sincera com vocês, já revi Uma Nova Esperança 1 zilhão de vezes, e toda vez que eles aparecem na tela meu coração acelera, mas, rever eles agora, foi mais emoção do que eu esperava sentir. Conforme cada um ía aparecendo, os olhos se enchiam de lágrimas, como se algo impossível estivesse se realizando. Não é que eu não tenha visto Harrison Ford, Mark Hamill e Carrie Fisher esses anos todos, até sigo eles no Twitter, mas eles são só atores! Hoje na telona do cinema quem estava diante de mim eram Han, Léia e Luke! Vamos lá, a gente sempre torce para uma volta, mas a gente também aceita que nunca mais acompanhará “a vida” dos nossos personagens favoritos a não ser em nossa imaginação. Só que de repente eles estavam lá, diante de mim e eu chorei como criança!

 O filme é bom, muito bom, já estou louca pela continuação que só sai em maio de 2017! A história tem vários mistérios, personagens controversos, heroísmo, bem versus o mal, com certeza haverá romance (mas ainda não dá para afirmar de quem com quem, mesmo que já tenha gente shipando), tem humor, amizade e aquela coisa que faz a gente querer ir para o lado bom da Força! Tem também um vilão que não é um novo Darth Vader como andaram sugerindo, mas é igualmente perturbado e complexo. To doida para conhecer ele melhor! E tem o Snoke, que esse ainda não me disse nada!

 A respeito da polêmica de que Lucas teria admitido que a Disney (para quem ele vendeu os direitos autorais em 2012) havia ignorado suas ideias, e falar que não queria estar envolvido já que não o quiseram, e que temia que a Disney desvirtuasse a história que ele descreveu como uma "novela de família" e transformá-la numa “saga sobre naves espaciais”, o filme é muito melhor que os episódios 1, 2 e 3 e se a Disney estava ou não querendo “apenas agradar aos fãs” (nada com ganhar mais alguns milhões de dólares), devo dizer que a Disney mais uma vez acertou em cheio!


 Você pode encontrar uma coisa aqui e outra ali que parece não se encaixar tão bem, mas vão ficar para a enorme lista de perguntas a serem respondidas nos próximos episódios. Mesmo quem não é fã da série, ou de ficção científica, parece ter gostado do filme que pode ser compreendido perfeitamente por quem não viu nenhum dos anteriores (claro que vai perder as referências e parte da emoção, mas nem por isso vai ficar boiando no cinema). Eles mandaram bem! Acho que uma nova geração de fãs irá se formar!

Nas mãos da Disney, uma antiga ideia de Lucas de filmar Star Wars Rebels (período que vai do surgimento do Darth Vader até o Luke conhecer Ben Kenobi) saiu do papel e virou desenho. Agora, a Disney confirmou que vai fazer dois filmes sobre o tema, verdadeiros filmes de guerra sem a família Skywalker (spinoff). O primeiro deles: Rogue One - A Star Wars Story, tem estreia prevista para 16 de dezembro de 2016. O segundo, previsto só para 2018, sem título definido, deve focar na vida do jovem contrabandista Han Solo e Boba Fett! Em Rogue One, um grupo de combatentes rebeldes se une para roubar os planos da Estrela da Morte (aqueles que a princesa Léia esconde no R2D2) e assim trazer uma Nova Esperança. Evidentemente, não vai ser fácil! 


Os fãs de Anakin vão gostar de saber que os boatos são de que Hayden Christensen participará do filme já como Darth Vader! Um elenco de peso foi divulgado, ainda sem informar os papeis: Felicity Jones, Riz Ahmed, Ben Mendelsohn, Diego Luna, Forest Whitaker, Jiang Wen, Mads Mikkelsen e Donnie Yen fazendo o vilão.


 Bem, espero ter matado algumas dúvidas e curiosidades de vocês, agora corram para os cinemas e vão descobrir o que vocês acham!

 Beijos, até a próxima! Que a Força esteja com vocês!


Filme: Star Wars - O Despertar da Força
Título Original: Star Wars: Episode VII - The Force Awakens
Roteiro: J. J. AbramsGeorge LucasLawrence Kasdan
Direção:J.J. Abrams

Duração: 2h e 15 min
Ano: 2015
Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥




Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário