De full a fuller house - Mais uma novidade chegando em fevereiro!


Hoje eu vou falar do retorno de uma série que me traz muitas lembranças, Três é demais, título que recebeu no Brasil (em inglês Full House), era uma comédia familiar para todas as idades que mexia com algo então inovador, um pai viúvo com 3 filhas pequenas, a mais velha entrando na adolescência tendo de cria-las sozinho, a não ser pela ajuda do melhor amigo e do irmão, dois solteirões que entendiam de paternidade menos que ele.


Para os mais jovens e seriemaníacos do hoje pode parecer impossível imaginar o que era viver num país que não tinha tv a cabo, não tinha internet e que as séries eram transmitidas sem qualquer preocupação de sequência e continuidade! Louco, não? Mas era assim! Nossa série da semana estreiou em 1987 nos EUA, pouco depois a Globo lançou no Brasil com um episódio semanal (bem mais tarde SBT andou reprisando também), mas a Globo não era muito diferente do que é hoje, qdo a série entrava em hiato voltava alguns episódios e reprisava sem qualquer explicação, deixando o público muitas vezes perdido, e quando a audiência diminuía substituía o programa por outro enlatado não importando se estava no meio da temporada e se os fãs ficariam frustrados de não saber o final. Foram muitas séries assim, hoje ainda bem que ela abandonou a prática de exibir séries (a não ser de madrugada)!

Full House era divertidíssima, misturando a ingenuidade e a sagacidade da irmã caçula (papel que lançou as gêmeas Olsen que se alternavam como Michelle Tanner), os traumas e implicâncias da irmã do meio Stephanie Tanner (Jodie Sweetin) e os desafios e angústias da filha adolescente D.J. Tanner (Candance Cameron irmã do ator Kirk Cameron um dos astros juvenis da época). O pai, Danny interpretado por Bob Saget, era o ponto de equilíbrio que tentava manter a sanidade do lar enquanto o amigo e o irmão que também moravam na casa enlouqueciam tudo! O irmão, Jesse (John Stamos, atual produtor da nova versão) era o galã e o amigo Joey (Dave Coulier) era o bobalhão. Todos estão na nova versão mais em participações especiais! A série ficou 8 anos no ar, o que fez com que os fãs acompanhassem o crescimento das meninas desenvolvendo um enorme carinho por elas, especialmente pelas irmãs Olsen que eram bebês quando começaram a gravar. Claro que não os brasileiros, porque em todas as suas confusas exibições, a série nunca foi ao ar inteira! Contudo, as meninas cresceram, o paquerador casou e teve gêmeos, o pai aprendeu a cuidar da casa e das filhas e a série foi perdendo a graça e a audiência como tinha de ser e acabou cancelada.

 Fora da série cada um seguiu seu caminho, a maioria em outros programas de tv, um ou outro longa metragem, uns bons, outros nem tanto, mas nada que impressione! Quem saiu da série com a melhor reputação e mais caminhos abertos foram as gêmeas, mas logo se perderam em escândalos e confusões e, digamos que, tiveram de fazer uma pausa na carreira!

 Pausa essa, que a nova continuação, Fuller House, não irá colocar um ponto final. Houveram diversos boatos, elas disseram que queriam participar, e os produtores disseram que queriam que elas participassem, mas a verdade é que elas não vão participar! Teve fofoca sobre acerto no valor do contrato, delas terem sido rejeitadas, e até especulação sobre qual das 2 faria Michelle, mas o fato é que elas que hoje administram uma griffe com o nome delas, não estão em condições de muitas exigências, então deve ter algo a mais, mas vai se saber?! Ou seja, o que importa é que a caçula dos Tanner não vai estar em Fuller House da Netflix.


“Apesar de Ashley e Mary-Kate não estarem em Fuller House, eu sei o quanto Full House significou para elas e elas continuam sendo muito consideradas da família", disse , Robert L. Boyett, produtor-executivo e depois acrescentou: "É empolgante ver como elas construíram suas carreiras profissionais, e eu apoio a escolha delas de focar em sua marca de roupa e vários outros empreendimentos."

 Mas quem está na nova série? Candace Cameron como D.J. Tanner, só que agora ela estará. vivendo um drama parecido com o do pai, pois acabou de ficar viúva, é mãe de 2 filhos (o rebelde JD, de 12, e o neurótico Max, de 7) e está grávida. Ela terá a exemplo do pai ajuda de sua irmã Stephanie (Jodie Sweetin), agora uma cantora não muito bem sucedida e de sua amiga Kimmy (Andrea Barber), uma mãe solteira com uma filha adolescente, e vão todas se mudar para a mesma casa em São Francisco. Além desse trio, a série promete participações especiais de Bob Saget, Dave Coulier e John Stamos. Aparentemente, vamos viver situações bem parecidas mas agora invertendo as visões feminina e masculina.


Para a 1ª temporada, Fuller House terá 13 episódios e deve estreiar 26 de fevereiro, sexta-feira (perfeito para os maratonistas), na Netflix ! Fiquem atentos e vamos ver no que vai dar! 2016 é um ano de muitas estreias, e se a Netflix já tem feito muita gente cancelar a tv a cabo, ano que vem, ela promete entrar ainda com mais força nessa competição! Bom que quem lucra somos nós! Agora assistam o trailer!!


Beijos e até o próximo post!



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário