Resenha | A Lista de Brett




Livro: A Lista De Brett
Autor (a): Lori Nelson Spielman
Páginas: 364
Editora: Verus
Classificação:     

Brett Bohlinger parece ter tudo na vida – um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.

Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência.


Inspirador! Se tivesse de resumir numa palavra, seria essa! É um livro inspirador!

Uma história de amor, mas o que menos importa nesse livro é o amor romântico, ele é só a "cereja do bolo", amor entre mãe e filha, entre irmãos, entre amigos, amor ao que se faz, solidariedade, empatia, ou seja amor que faz bem para gente.

Sabe aquele jovem que você foi, que gostava de dançar, viajar, caminhar no parque ou jogar futebol com os amigos? Sabe aquele prazer que você sentia ao imaginar o futuro, ao aumentar o volume do som, quando você fazia planos e acreditava que tudo podia dar certo? Antes dos medos, antes dos traumas, das inseguranças, do conformismo e da auto piedade tomar conta da sua vida? Não importa que tipo de adulto você seja, o quanto você seja realizado, feliz e apaixonado pelo que faz e por sua família, em algum momento você abriu mão de algo que fazia parte de você não foi?.

Amadurecer não é fácil e inevitavelmente todos pagamos um preço por nossas escolhas. Este livro é um convite a recordar o jovem que você foi e fazer as pazes com ele, com os sonhos dele. Mas se você acha que se trata de uma história de uma trintona bancando a garotinha, você se engana totalmente, e é isso que torna o livro maravilhoso.

Ao contrário do que pode parecer óbvio, não é um convite a se rejeitar o que se construiu e tentar buscar a juventude perdida, muito pelo contrário! Ao recordar aquele jovem e aqueles sonhos, o livro te traz um universo de reconhecimento por aquilo que se fez e por aquilo que você ainda pode fazer. Te mostra que sempre há mais por vir.

Ao ter de se esforçar para cumprir a lista, Brett não só tem de enfrentar os medos que acumulou ao longo dos anos, e se forçar a reconhecer os erros e as más escolhas, como também é forçada a perceber as coisas boas que a cercam, como ela é privilegiada, a se perdoar, ela percebe o quanto ela pode fazer ainda por ela e pelo mundo ao seu redor. São 3 pontos: resgatar as coisas boas que deixamos escapar, se manter aberto ao que pode ainda aparecer, reconhecer aquilo que temos de bom.

Falando assim até parece um texto chato de auto ajuda, mas não é! É um romance cheio de humor, emoção e sensibilidade. Eu destacaria como o ponto mais fraco da história apenas que a gente mal conhece o "galã" dono do coração dela, a felicidade da Brett não se baseia no homem certo e sim no estilo de vida, mas faltou um pouco mais dele para que a gente também se apaixonasse por ele.  Ainda assim vale a pena ler! Vale muito!

No Brasil só mais um livro da autora publicado, Doce Perdão, que pela sinopse parece seguir a mesma linha desse. Já comprei e já está aqui comigo esperando sua vez!

Fica a dica! Até a próxima! Beijos!



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário