Semana Especial Jane Austen - Biografia e obra


Ano que vem estaremos relembrando os 200 anos da morte de uma das maiores escritoras que já existiu, a inglesa Jane Austen. Não gosto de falar comemorando ou homenageando a morte de alguém, mas a questão é que haverão vários eventos para marcar a data! O Citacão Num Click sai na frente e começa desde agora, vamos homenagear esta escritora fantástica! Durante 1 semana estaremos publicando resenhas, filmografia (adaptações, inspirados e falando dela), biografia, curiosidades, quotes, falaremos da série do Youtube, The Lizzie Bennet Diaries, o lançamento este ano de Love & Friendship e tudo mais sobre o universo austeniano! Então fiquem de olho!

Para começar, vamos falar um pouco sobre quem foi esta mulher!


Jane Austen nasceu em 16 de dezembro de 1775, em Steventon, Hampshire, Inglaterra. Filha do pároco anglicano George Austen e Cassandra Austen. Amante dos livros e do conhecimento, seu pai era também professor particular de alunos  que residiam em sua casa. Jane então cresceu em meio de estudantes, de livros e de debates, mas sua preferência sempre foram os romances. Ela lia romances de Fielding e de Richardson, lia também Frances Burney. O título de Orgulho e Preconceito, por exemplo, foi retirado de uma frase dessa autora, no romance Cecilia.
Na casa de Jane eram ao todo oito irmãos, sendo que Jane era a sétima e só havia mais uma menina, também Cassandra como a mãe. Como as únicas filhas mulheres, elas cresceram amigas, Cassandra e Jane eram confidentes, e graças a essa união hoje se sabe muito sobre a vida e as fontes de inspiração, já que as irmãs trocaram uma série de cartas, que podemos encontrar no livro: My Dear Cassandra: the letters of Jane Austen, ou em português simplesmente As Cartas de Jane Austen.

"Eu teria perdoado a sua vaidade se ela não tivesse ferido a minha." 
Lizzie em Orgulho e Preconceito

Entre 1785 e 1786, Jane e Cassandra foram alunas de um internato em Reading, essa foi a única educação recebida fora casa. De resto toda a sua formação se baseava no aprendido em casa e na enorme biblioteca do pai. Ainda criança escrevia peças que encenavam para a família, e romances, paródias de livros, peças progressivamente mais interessantes e divertidas. Entre elas: Love & Friendship! Ainda não era o humor refinado de suas obras, mas já tinha aquela semente.


Jane começou a escrever romances mesmo já com seus 20 anos, entre 1795 e 1799 iniciou Sense and Sensibility (Razão e Sensibilidade), Pride and Prejudice (Orgulho e Preconceito) e Northanger Abbey (A Abadia de Northanger). Que a princípio se intitulavam Elinor and Marianne, First Impressions (Primeira Impressões), e Susan, respectivamente. 

George, o pai de Jane, se apaixonou pelos textos, em 1797, quis publicar Orgulho e Preconceito, mas o editor recusou. Acreditam? Uma das maiores obras da literatura mundial foi recusada. Se você sonha em ser escritor, nunca se esqueça disso! Não desista!

"Quando a mente não está desejosa de convencer-se, sempre encontra 
algo para suportar suas dúvidas."
Elinor em Razão e Sensibilidade

Ninguém sabe ao certo se Jane teve algum grande amor, não há provas! Mas, existe a fofoca de que Jane foi cortejada por um jovem de nome Thomas Lefroy (parente irlandês de uma amiga dela), aos 20 anos. Em janeiro do ano seguinte, 1796, ela escreveu para a irmã dizendo que tudo havia terminado, pois ele não podia casar por motivos econômicos. Pouco depois, uma tia de Lefroy tentou aproximar Jane do reverendo Samuel Blackall, mas ela não estava interessada. Dizem as más línguas que o seu livro Persuasion (Persuasão) é meio autobiográfico neste quesito, veremos isso na resenha!


Como fofoca e especulação não tem limite, também existem aqueles que acreditam que o mesmo livro nasceu de um flerte que ela teve na época que morou em Bath (cidade com fontes termais frequentada pela elite inglesa). O que dizem é que em 1800, seu pai decidiu mudar-se para Bath, e nessa época, a família costumava ir à costa todos os verões, e em uma dessas viagens, Jane teria conhecido um homem que se apaixonou por ela. Quando ela partiu, decidiram voltar a se ver, mas ele morreu. Se isso é verdade, não aparece em nenhuma de suas cartas, mas foi escrito muitos anos depois em uma de suas biografias.  Se for para votar, eu voto que a inspiração foi o Thomas! Rs

"Há pessoas que quanto mais você faz para eles, menos eles vão fazer por si mesmos."
Emma em Emma

Mas tem mais, em dezembro de 1802, Jane e Cassandra passavam uma temporada na casa da família Bigg, perto de Steventon, Harris Bigg-Wither pediu Jane em casamento, aos 27 anos, já considerada uma solteirona, ela aceitou, só que mudou de ideia no dia seguinte! Então ela foi com Cassandra para Bath. Nenhuma das 2 se casou! Cassandra foi noiva por alguns anos, mas o noivo era pobre e viajou para o Caribe para tentar juntar dinheiro e acabou morrendo de febre amarela.



Jane Austen só conseguiu vender seu primeiro romance em 1803, Northanger Abbey (então intitulado Susan), mesmo assim, só foi publicado 14 anos depois.

"A pessoa, seja homem ou mulher, que não tem prazer em um 
bom romance, deve ser intoleravelmente estúpida."
Catherine em A abadia de Northanger

Em janeiro de 1805, morreu seu pai, deixando a esposa e as filhas em situação economicamente precária, e elas passaram a depender de seus irmãos e da pequena quantia que Cassandra herdara de seu prometido.



Só em 1809 quando se mudaram para Chawton, Jane voltou a escrever revisando Sense and Sensibility, e finalmente em 1810 ou 1811, a obra foi aceita pelo editor, mas cheio de ressalvas! Ela assumiria os riscos e a publicado seria anônima. Contudo teve algumas críticas favoráveis, e se sabe que os lucros para Jane foram de 140 libras esterlinas. Uma quantia razoável para época, mas que não garantia o sustento de ninguém. Mesmo assim Jane ficou animada e começou a trabalhar para a publicação de Pride and Prejudice, que aconteceu em janeiro de 1813, também como anônima.

Enquanto isso, Jane começou a trabalhar em Mansfield Park, seu nome começou a ficar conhecido através do boca a boca, e os 2 livros tiveram de ser reeditados. Então em 1814, quando Mansfield Park ficou pronto, foram vendidos todos os exemplares em seis meses (um fenômeno para época), e Austen começou a trabalhar em Emma.


Dizem que o príncipe Regente, George III, ao descobrir que  Jane Austen era a autora de Pride and Prejudice e Sense and Sensibility, pediu a um de seus irmãos que solicitasse a ela que o seu próximo romance fosse dedicado a ele! Por isso Emma foi dedicada ao príncipe Regente.

Jane começou Persuasion em agosto de 1815, mas um ano depois começou a adoecer. Abandonou a obra sem revisão por seu estado de saúde e acabou falecendo em 18 de julho de 1817, aos 41 anos.

Suas últimas palavras foram: "Não quero nada mais que a morte”.


Mas ele a admira muitíssimo, é claro. Não consegue pensar em nada a 
não ser nos livros que você lhe recomendou, e deseja falar-lhe sobre eles.
Charles em Persuasão

Seus romances Persuasion e Northanger Abbey foram preparados para publicação por Henry Austen, seu irmão, e foram publicadas em 1817, seu nome não consta, mas é citado “mesma autora das outras obras”.

Jane Austen foi genial ao usar de humor e ironia para retratar sua sociedade. Ela evitou o conflito, mas ao mesmo tempo contribuiu para a emancipação da mulher. Ela ensinou as mulheres de sua época, algo que muitas ainda não aprenderam hoje em dia: se dar valor, se respeitar! Uma influência inegável de sua família que promovia a aprendizagem e o amor aos livros, uma admiração clara pelo pai que reflete em seus heróis, uma opinião dura sobre o casamento. E ela desenvolveu um conjunto de obras de extrema importância literária e social.

Esse desejo de compor textos representando neles os valores familiares que ela achava mais importantes, deixou claro a relevância da educação familiar, que ela valorizava acima de qualquer escola, ou tutor! Outra lição importante para os nossos dias, não deixe na mão da escola dar valores e educação a seus filhos! O que ela dizia ser mais significativo era o exemplo que as pessoas tinham em casa!

Nada vale mais num ser humano, homem ou mulher que seu caráter, então, em toda a sua obra, há um destaque especial em relação à figura feminina, e ao tratamento que é dado a esta, condenando o protótipo da mulher ideal da época e valorizando a mulher de caráter firme e dona de sua vontade!

Tudo isso sem perder a ternura...

Além de inteligentes, suas obras são engraçadas e românticas o que as tornam muito agradáveis de ler. Passeessa semana com a gente e desvende este mundo maravilhoso, tenho certeza que você vai encontrar um lugar onde ser encaixar e por onde começar a desvendar.

Seja bem vindo à Semana Especial Jane Austen!

Beijo!




Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 comentários

Clique aqui para comentários
Luiza Maia
admin
18/07/2016 22:13 ×

Hey!!
Adorei a ideia de vocês, pode deixar que eu estarei acompanhando os posts ;D
Não sabia sobre a vida dela, e gostei muito de conhecer.Só sei que amo Orgulho e Preconceito demais hahah! E pretendo conhecer também outras obras da autora...

Beijos da Luh,
http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

Responder
avatar
Val
admin
20/07/2016 14:48 ×

O post de amanhã é uma homenagem ao Mr Darcy!!! Amo esse sujeito! rsrs
Bjo

Responder
avatar

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário