Resenha | Trilogia Jogos Vorazes


Livro:  Trilogia Jogos Vorazes
Autor (a): Suzanne Collins
Páginas: 1240
Editora: Rocco
Classificação:
Sinopse:

Jogos Vorazes Vol. 1 - Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia com muita ação e aventura, Jogos Vorazes é um fenômeno na literatura jovem. Com um mote surpreendente, o livro, que esteve mais de 130 semanas na lista de mais vendidos do The New York Times e de outras publicações de prestígio dos EUA, ganhou elogios de Rick Riordan, Stephenie Meyer e outros formadores de opinião e rendeu à autora Suzanne Collins lugar na badalada lista de 100 personalidades mais influentes do ano da revista Time.

Ambientado num futuro sombrio, Jogos Vorazes é pioneiro de uma tendência que vem ganhando força no mercado de best sellers juvenis: a dos romances distópicos e pós-apocalípticos. Primeiro volume de uma trilogia, o livro narra uma luta mortal encenada por crianças e transmitida ao vivo para todos os habitantes de uma nação construída sobre as ruínas de um lugar anteriormente conhecido como América do Norte. Com sua narrativa ágil e ousada, Jogos vorazes foi traduzido para mais de 30 idiomas e vem atraindo leitores de diversas faixas etárias.

Constituída por uma suntuosa Capital cercada de 12 distritos periféricos, a nação de Panem se ergueu após a destruição dos Estados Unidos. Como represália por um levante contra a capital, a cada ano os distritos são forçados a enviar um menino e uma menina entre 12 e 18 anos para participar dos Jogos Vorazes. As regras são simples: os 24 tributos, como são chamados os jovens, são levados a uma gigantesca arena e devem lutar entre si até só restar um sobrevivente. O vitorioso, além da glória, leva grandes vantagens para o seu distrito.

Quando Katniss Everdeen, de 16 anos, decide participar dos Jogos Vorazes para poupar a irmã mais nova, causando grande comoção no país, ela sabe que essa pode ser a sua sentença de morte. Mas a jovem usa toda a sua habilidade de caça e sobrevivência ao ar livre para se manter viva. As reviravoltas do jogo e as dificuldades enfrentadas pela protagonista levam os leitores a sofrer junto com ela, enquanto descobrem um pouco sobre seu passado e seu relacionamento com Peeta Mellark, o outro tributo enviado pelo Distrito 12 para lutar nos Jogos Vorazes.

Inspirada pelo mito grego de Teseu e o Minotauro e bebendo nas melhores fontes da ficção científica, Suzanne Collins faz uma dura crítica à sociedade do espetáculo atual e prende a atenção do leitor da primeira à última página com um romance envolvente e perturbador.

Em Chamas Vol.2 - Em Chamas é o segundo volume da bem-sucedida trilogia iniciada com Jogos Vorazes. Com mais de 65 milhões de exemplares vendidos apenas nos Estados Unidos, a saga ganhou adaptação para o cinema. A direção do longa ficou a cargo de Gary Ross (Quero Ser Grande/Seabiscuit) e a protagonista Katniss foi interpretada por Jennifer Lawrence, ganhadora do Oscar de melhor atriz de 2013 pelo filme O Lado Bom da Vida.

Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Os jogos completam 75 anos, momento de se realizar o terceiro Massacre Quaternário, uma edição da luta na arena com regras ainda mais duras que acontece a cada 25 anos. Katniss e Peeta, então, se veem diante de situação totalmente inesperada e, dessa vez, além de lutar por suas próprias vidas, terão que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.

A Esperança Vol. 3 - O volume final da trilogia Jogos Vorazes, de Suzanne Collins, é exatamente o livro pelo qual os fãs esperavam: complexo, imaginativo e, ao mesmo tempo, brutal e humano. Depois de sobreviver aos jogos por duas vezes, Katniss Everdeen tentará se encontrar no papel de símbolo de uma revolução, enquanto luta para proteger sua mãe e sua irmã no meio de uma guerra.

Katniss conseguiu sair da arena pela segunda vez, mas, mesmo assim, ainda não está a salvo. A Capital está irritada e quer vingança e, por isso, inicia uma represália a toda a população. Numa trama tão violenta quanto psicológica, Suzanne Collins consegue provocar, em A esperança, um debate sobre a moral e os valores da guerra e as consequências das escolhas feitas por cada um dos personagens.

Ser o símbolo da revolução tem um preço alto para Katniss, que terá que decidir o quanto da sua própria humanidade e sanidade ela poderá arriscar em nome da causa, dos seus amigos e da sua família. É pela voz da protagonista, ainda mais feroz e obstinada, que a autora desafia o leitor a refletir em meio a cenas cruéis de combate. Tudo isso numa narrativa brilhante, com viradas surpreendentes que levam a um desfecho chocante e original.

Primeiro sem spoilers, para quem não viu os filmes

A sinopse acima é a fornecida pela Rocco, mas eu atualizei as informações nos atuais números de vendas, semanas na lista de best-sellers e também no Oscar da Jennifer! Afinal de contas, de lá para cá o sucesso não parou!

Eu comprei o box em promoção, tem sempre uma promoção dele por aí com preço legal! Vejo que tem muita gente que fica com medo de comprar esses boxes em promoção porque imagina um livro de má qualidade, ou edição econômica, mas nesse caso pode comprar tranquilo! A encadernação é boa, diagramação, papel, impressão perfeitos, nada de edição econômica, é de ótima qualidade!

A primeira coisa que você precisa saber antes de ler Jogos Vorazes é que a Kat não é uma heroína. Ela tem uma única habilidade de guerreira que é saber atirar flechas e isso porque ela havia aprendido a caçar para não passar fome. Ela não é uma mulher forte e decidida, ela é uma menina assustada, cuja a morte prematura do pai e a apatia pós-traumática da mãe fez com que tivesse de assumir a responsabilidade de não deixar aquela família passar fome. Ela tem muito medo de morrer, tem muito medo do que pode acontecer com a família dela, ela não quer ser uma assassina, ela só quer que tudo aquilo acabe logo, e ela nunca teria conseguido sozinha!

Ao contrário da opinião dos editores, existem sim diversos romances anteriores baseados nessa crítica ao entretenimento sanguinário, mas nenhum é tão legal de ler! Isso porque a Suzanne é muito criativa, o livro é muito fácil de ler e rápido, ela não é uma super escritora, durante a narrativa, se você for um leitor mais atento, vai perceber que ela deixa alguns furos, mas nada que atrapalhe o andamento da história, e a história central anda que é uma maravilha, dinâmica e apaixonante.

Meu personagem preferido não é a Katniss, é o Peeta. Não sei se vocês vão concordar comigo, mas o Peeta não é só um garoto normal, ele é o oposto de um guerreiro! Sem habilidades nenhuma para sobreviver na selva, que não sabe fazer nada a não ser pintar e cozinhar, levou uma vida protegida no Distrito 12, é razoavelmente forte, mas não tem nada de especial que o torne um sobrevivente. A única coisa que ele tem a seu favor é a força de caráter! Ele entra na arena sabendo que vai morrer, aceitando seu destino, mas ele ama a Katniss desde criança e está decidido a antes de morrer, fazer de tudo para manter ela viva o máximo de tempo para que ela tenha alguma chance. Ele acredita que ela tem alguma chance. Ele não é um assassino, não é um super-herói, mas ele é um herói disposto a se sacrificar por amor. Me diz se isso não é lindo?

É uma das histórias de amor mais lindas que eu já li!!!! E olha que eu vivo lendo histórias de amor!

Agora com spoilers, para quem já viu os filmes

Desde que o 4º e último filme da saga foi aos cinemas, que eu ouço os mesmos comentários: eu não queria que ela terminasse com Peeta, eu torcia para o Gale, por que ela brigou daquele jeito com ele?

A resposta é simples, os roteiristas fizeram um trabalho bem ruinzinho! No livro fica claro desde o início com quem ela deve ficar, e acreditem, você não torce pelo Gale, se você leu o livro e torceu pelo Gale, lê de novo que você leu errado! Você ama o Peeta! É lógico que num dado momento você se pergunta se é de verdade, porque ele é bom demais para ser de verdade, mas ele é! Leia!!! Você ama tanto o Peeta que a própria Katniss perde importância, o que conta é só a felicidade dele.

Bem, talvez essa última parte seja só eu!

A Katniss do livro e a do filme são bem diferentes, a do filme é uma grande guerreira. Eles fizeram cenas que tentavam transpassar a fragilidade dela, os traumas, os medos, mas no geral o que fica claro para quem assiste é a força, a garra, a determinação, a coragem e a superação. Não que ela não seja tudo isso, mas ela só é tudo isso em grande parte pelo apoio que recebe, adivinha de quem? Do Peeta! É ele que impede ela de desabar, e quando ele é capturado, ela desaba! Em Esperança – parte 1, não dá para perceber o quanto ela realmente desaba sem o Peeta!

O filme conta bem a história dos jogos, claro que o livro é melhor, mas a parte aventura foi bem narrada, já o outro lado, o drama pessoal da Katniss passa batido. O filme conta muito mal a história de amor. Acho que os produtores não esperavam tanto sucesso! Se você gostou dos filmes, vai amar os livros, e saber o final não vai te atrapalhar em nada, porque a narrativa realmente é muito boa! Eu só vejo um defeitinho na narrativa, eu já tive 16 anos, já estive apaixonada e me imaginando naquela pressão toda diante da morte, dormindo nos braços do homem amado, ele dormindo com a mulher amada nos prazos e nada de desejo? Só beijo? Bem, tem uma cena no Em Chamas que... ops! Spoiler demais! Essa ficou muito diferente no filme!

Leiam ! Leiam! Leiam! Acreditem, não é perda de tempo, é muito legal!



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário