Moral da História | Surpreendente!


A Moral da História de hoje adverte: ser feliz está a um passo de distância e se engana aquele que pensa que o amor não move tudo. 


Pedro Diniz é daqueles personagens que o leitor guarda para si. Daqueles que ficam na memória, mesmo depois de outras leituras. 



Diagnosticado com uma doença que estagnou sem muitas explicações, mantendo sua visão central intacta, Pedro tem dois desafios: produzir e dirigir um filme digno do Cacau de Ouro e fazer com que seu conceito de Cinema Felicidade atinja os poucos que ainda marcam presença nas exibições do Cine Cultural ou alugam os clássicos indicados por ele na videolocadora em que trabalha.

"Surpreendente!" é um livro inteiro. Sem pontas soltas ou enredo fraco. Maurício Gomyde trabalha a vida do personagem principal com tanto realismo e sutileza que é difícil não terminar de ler e perceber uma lição de vida. Aliás, lição é a palavra que mais acompanha Pedro durante a história. Abalado com a situação de seus pais e com o término de seu namoro de cinco anos, ele precisa lidar com o próprio problema de visão enquanto conta com o apoio de Fit e Mayla para encontrar o tema de seu próximo roteiro.

Seria mais fácil se o problema com seus pais não o atingisse, se o cineclube não estivesse prestes a fechar e se um segredo não estivesse em jogo, claro, mas ver o lado bom das coisas sempre foi sua marca. Por isso, ele não pensa duas vezes: precisa viajar. Precisa sair do escuro e buscar seu sonho. E é em Pirenópolis, Goiás, que ele, seus amigos e seu mais novo desafio, Cristal, encontram seu destino.

Diálogos intensos, sensibilidade, romance e referências perfeitas. É sensacional. Leiam!



Ler "Supreendente!", do Maurício Gomyde, foi uma escolha feliz. Sim, porque eu precisava ler o que li e precisava resgatar em mim um valor um tanto importante. Por conta da história e por conta do que senti, que não foi pouco, optei por postar aqui não apenas um comentário, porque, claro, não seria suficiente, mas a resenha que fiz para o Skoob após a leitura. Acho, inclusive, que estou longe de ler um livro cujo protagonista me toque tanto. Como já conhecia o autor, esperava algo grandioso, mas não sabia que a sensibilidade de um personagem estaria tão próxima da minha. Espero que tenham gostado e que, como eu, presenteiem alguém com este livro. <3


A coluna Moral da História tem como objetivo trabalhar a moral de cada leitura. A cada 15 dias trago reflexões, poesias, textos ou comentários inspirados nos livros que li (nada de trechos copiados do livro), contando o que aprendi ou senti com cada história.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário