Moral da História | O Amor Nos Tempos do Ouro

*Pode conter spoilers


A coluna Moral da História tem como objetivo trabalhar a moral de cada leitura. A cada 15 dias trago reflexões, poesias, textos ou comentários inspirados nos livros que li (nada de trechos copiados do livro), contando o que aprendi ou senti com cada história.


Oi, pessoal! Tudo bem?

Não que exista uma ordem quando o assunto é postar a coluna, mas o único motivo pelo qual deixei o livro da Marina Carvalho para hoje e não para a última postagem é o fato de ter sido especial. Eu queria, quando comecei a escrever, comentar sobre a escravidão, sobre a desvalorização da mulher e algo mais concreto, mas a verdade é que o livro me encantou tanto e trouxe esses assuntos com tanta leveza que resolvi escrever na mesma moeda. Oi? Como? Sim, na mesma leveza. A Moral de hoje está poética, e eu espero que vocês também curtam. <3

Por nós dois

Fernão

Sim, vai mudar
Vou encontrar meu destino, sozinho
E levar comigo 
A que roubou meu coração 

Cécile

Sim, é devagar 

É um caminho que eu não percorreria 
Quem diria 


O ar, o mar, a terra 
A estupidez de quem me enterra
Sem nem me perguntar se quero
Se amo
Se espero 

Fernão

É difícil, confesso
Aceitar que me entrego
Mas não posso evitar

Cécile

Como evitar? 
Como fugir, me apressar?
Como ignorar que tenho motivos
E também quero ficar?

Fernão

Não consigo
Não quero
Mas minto, pois quero

Cécile

Por Fernão, confesso

Fernão

Por Cécile
Só por ela.
Leram? Gostaram? Na minha cabeça, soa como os dois escrevendo uma poesia ao mesmo tempo. Acho que não me sentia inspirada assim desde o começo da coluna!

Não deixem de comentar o que acharam! Muito em breve, inclusive, a autora lançará o livro 2. Ansiedade define. ;)


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário