Resenha | Série: A 5ª Onda - Rick Yancey


Livro: Série A 5ª Onda
Autor (a): Rick Yancey
Páginas: 896
Editora: Fundamento
Classificação:
Sinopse:
A 5ª Onda
Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora A Quinta Onda está começando... Cassie está sozinha, fugindo dos Outros. Ela vive em uma Terra devastada, onde qualquer pessoa, até mesmo uma criança, pode ser o inimigo. Um inimigo que parece humano, que espreita em todos os lugares, pronto para aniquilar os últimos sobreviventes. Permanecer sozinha é permanecer viva - Cassie acredita nisso até encontrar Evan Walker. Mas será que ela pode confiar nele? Será que ele pode ajudá-la a resgatar o irmão? Chegou o momento em que Cassie deve escolher entre a esperança ou o desespero, entre enfrentar os Outros ou se render ao seu destino, entre a vida ou a morte. Entre desistir ou lutar!

O Mar Infinito
COMO LIVRAR A TERRA DE 7 BILHÕES DE HUMANOS? TIRE A HUMANIDADE DELES. - Cassie Sullivan e seus amigos sobreviveram às quatro ondas de destruição provocadas pelos Outros. Agora, com a raça humana quase exterminada e a 5ª Onda encobrindo a Terra, os sobreviventes devem escolher: encarar o inverno e esperar o retorno de Evan Walker ou partir à procura de abrigo antes que o inimigo os alcance. Porque o próximo ataque é mais do que possível: ,ele é inevitável. Os homens ainda não viram as profundezas até onde os Outros podem descer nem os Outros viram a que alturas a humanidade pode se erguer. Esta é a derradeira batalha entre vida e morte, esperança e desespero, amor e ódio.

A Última Estrela
"O inimigo são os Outros. O inimigo somos nós mesmos. Eles vieram até nós porque querem a Terra. Vieram para acabar conosco. Vieram para nos salvar. Eles não inventaram a morte, mas a aperfeiçoaram. Deram um rosto a ela, porque sabiam que era a única maneira de nos exterminar. Por quê? Quem são eles realmente? O que querem de verdade? Atrás de tantas perguntas e enigmas, há uma verdade: Cassie foi traída. Zumbi, Especialista, Nugget também. E todos os 7,5 bilhões de habitantes da Terra. Traídos pelos Outros, traídos por si mesmos. E tudo terminará onde começou no campo de batalha que é o coração humano. Nos últimos dias da Terra, os sobreviventes precisarão decidir o que é mais importante: salvar a si mesmos... ou salvar o que nos torna humanos. Do fenômeno mundial Rick Yancey, A Última Estrela invoca triunfo, perda e ações implacáveis nesta trama sensacional que narra como o destino da humanidade é decidido.".


Oi pessoal, eu costumo sempre dizer que podem esquecer a sinopse, mas desta vez: não esqueçam! Os livros são exatamente o que está descrito nela, se você esperar mais, vai se decepcionar. Por isso muita gente se decepcionou com  livro, que tem sido pessimamente avaliado pelos fãs. É ruim? Não. É mal feito? Não. Deixa furos? Não. Então o que tem de errado com ele? Ele não é o que o leitor queria, ao menos aquele tipo de leitor que no primeiro capítulo do primeiro livro já quer adivinhar o final. 

Eu sei, é impossível não se derreter diante dos braços calorosos e sexys de Evan, mas não espere cenas calorosas e sexys. É impossível não se apaixonar diante da coragem e do caráter de Ben Parrish, mas espere apenas isso, coragem e caráter. Como não torcer por uma protagonista tão sincera, fiel e impetuosa como Cassie? Torça por ela, mas não se esqueça que seu maior amor é seu irmão e por ele ela faria qualquer coisa.


A história gira em torno de cinco personagens: Cassie, Ben, Esp, Evan e Sam. Os principais protagonistas são Cassie e Ben, mas ao contrário do que isso possa parecer, eles passam boa parte da saga afastados, combatendo em locais diferentes. Mesmo Evan e Cassie, também ficam a maior parte da história afastados, então se você espera romance: desista! A trilogia até tem uma cena de sexo, mas nem Ben e nem Evan estão nela!

Depois de escaparem da base militar, nossos heróis vão enfrentar muitos perigos, as ameaças são constantes enquanto eles buscam abrigo. São diversas perdas, muito sofrimento e um constante desafio a eles manterem sua esperança e continuarem a confiar uns nos outros. Existe uma moral na história: manter sua humanidade em situações desumanas. 

A história tende a deixar o leitor confuso, porque a gente parte numa direção de raciocínio após o primeiro livro, mas acaba descobrindo que não era por aí. Em vários momentos você vai associar a outras histórias de ficção científica como A Hospedeira, Matrix, Guerra dos Mundos, e o final, me lembrou Divergente. Mas não é mais do mesmo, a série tem uma teoria bem própria!


Muita gente não gostou da resposta oferecida no final, por isso que falo: tudo começa no primeiro livro que nos induz a desejar algo que não vai acontecer. Mas mesmo assim o final é coerente, lógico e explica tudo. O problema é que te deixa com fome de emoção. Não é que não seja emocionante,  é cheio de cenas de perigo e ação, muita luta, muito suspense, é fofinho também e até meio piegas ao falar de amor, mas, ao menos eu, queria mais paixão!

Sem dar grandes spoilers, posso dizer que a última cena, é uma cena em família com um casal que se forma durante o livro, uma cena feliz, dentro do possível, e você sabe que aquele casal se gosta, mas a mim, em nenhum momento, me pareceu que eles se amam. Faltou paixão, ficou com mais cara de conveniência, carência e cumplicidade! Isso me frustrou! Os outros pontos negativos são a enorme quantidade de personagens que entram e saem da história sem realmente terem tido qualquer importância, e mesmo os que tiveram alguma importância, sua principal função no texto foi morrer, ou algo assim. Também falta de um confronto com os alienígenas (#prontofalei), vocês vão entender porque esse confronto fica impossível, mas... eu queria!


Resumindo: a história é boa, a teoria é boa, mas podia ser mais emocionante, o filme não chega aos pés do livro, mesmo assim poderia ter tido continuação. Tomando algumas liberdades de adaptação, poderia ficar melhor que o livro, porque o livro tem algumas cenas muito visuais, e cenas de ação incríveis que ficariam ótimas no cinema. Pena que não vai acontecer porque a recepção não foi boa como esperado.

O que fica é o questionamento, nós para eles somos como baratas, vermes, algo do gênero. Mas mais do que isso, vamos refletir, somos uma espécie extremamente nociva ao meio ambiente, uma superpopulação capaz de destruir várias outras espécies (já extinguimos algumas). Por que uma espécie muito mais evoluída que nós, deveria ter qualquer solidariedade conosco, além da que nós temos com o vírus da varíola, ou da gripe, ou com ratos, ou baratas, etc. Nós devíamos ter pena? Eles deviam? Por que?

O livro te dá uma resposta para essa pergunta, uma resposta que os alienígenas não conseguem entender. Será que o vírus da gripe também não tem uma resposta para nos dar que a gente não entende?

Se você curte ficção científica, vale a pena conferir!

Por hoje é só! Beijo!


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário