Resenha | Fury - Novas Espécies - Laurann Dohner



Título: Fury – Novas Espécies
Autor (a): Laurann Dohner
Páginas: 368
Editora: Universo dos Livros
Classificação:   
Sinópse: Ellie é uma enfermeira e fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica para qual trabalha – as Indústrias Mercile – tem feito experimentos genéticos ilegais. Os cientistas combinaram DNA de humanos com o DNA de animais, criando uma nova espécie: seres humanos mais fortes e desenvolvidos. Um desses ''experimentos'', o prisioneiro 416, captura o coração de Ellie enquanto ela tenta salvá-lo.
Fury – como o 416 também é conhecido – nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou a vida inteira em uma cela, acorrentado e sofrendo abusos. Ellie, a única mulher em quem ele confiou, o traiu, e agora Fury está livre e à procura de vingança. O ex-prisioneiro jura acabar com a vida da enfermeira que o salvou, contudo, quando ela finalmente está em suas mãos, a única coisa que Fury não quer fazer com esta mulher pequenina e sexy é machucá-la.


Oi pessoal! Mais do que resenhar o livro, vou falar da série Novas Espécies. Não é segredo para ninguém que eu tenho um pé atrás com literatura hot (erótica), talvez porque eu tenha começado com o pé errado e por isso acabei rejeitando o estilo, achando chato, repetitivo, personagens inverossímeis, histórias sem significados e relacionamentos fúteis, tudo muito clichê. Não nego que ainda acho isso de muitas obras!!!

Mas agora vou cair no senso comum do leitor hot: "mas não é só sexo, tem uma história."

Neste caso uma história sobre seres que foram criados em laboratório, cujo DNA humano foi misturado com o de animais, criando "novas espécies", maiores, mais fortes, com sentidos mais desenvolvidos e ainda assim humanos. A sequência de livros aborda muitas questões éticas, morais, e até filosóficas, numa linha meio X-men. Porque fala de preconceito, perseguição, campos de concentração, tortura, violência sexual, escravização, política e pesquisa científica. Mas nada de heróis salvando o mundo!


Cada livro da série avança num ponto do debate, abrindo espaço para muitas discussões. Como por exemplo o fato de que o laboratório inicia suas pesquisas com a justificativa que queria descobrir curas para doenças humanas que os animais são imunes, mas que avançam patrocinadas por governos e militares interessados na formação de super soldados e de armas biológicas, infectando humanos com doenças animais.


Fury, que é o primeiro de uma série que já tem 15 livros (o 14º livro na verdade são 2 histórias), só os 3 primeiros editados no Brasil, trata a questão da humanidade desses seres. A história de amor entre um “nova espécie” e uma humana que desperta as mais diversas reações dos dois lados. Medo, ódio, racismo são colocados em debate enquanto a autora explica o cenário da saga e introduz os personagens dos próximos livros. A ideia não é inédita, mas é sempre interessante e a narrativa é cheia de ação. Sim, tem muitas cenas de sexo! E até uma menção a zoofilia, e as cenas de sexo são descritas em detalhes para não deixar a dever a nenhum romance erótico. São bem quentes! Mas o que te faz querer seguir em frente na história, não é descobrir a próxima sequência de sexo espetacular. É toda uma questão que são pessoas que passaram a vida presas e tratadas como animais, sofrendo diversos tipos de abusos, sem receber qualquer tipo de socialização, e agora desfrutam da liberdade (parcialmente como você vai perceber), mas lutam para controlar seus instintos animais, superar os traumas e se adaptar a sociedade humana, que os rejeita, teme e ainda quer explorá-los.

Você precisa saber que livro recebeu algumas críticas sobre a adaptação dos personagens, depois da vida que levaram, teriam superado muito fácil, em cerca de 1 ano, os traumas do cativeiro. A autora realmente dá mais valor à ação e ao romance do que a dramatização das dores individuais. O que não quer dizer que o leitor não possa perceber a dimensão da violência que aqueles personagens sofreram. Apenas é uma questão de opção da autora de não transformar a história em um drama e sim num livro da ação. O que eu não gostei nos livros foram algumas cenas de sexo, achei meio forçadas e elas parecem seguir um certo padrão que não imagino como não cansar depois de 15 livros!

Falei livro de ação? Mas não é erótico? Também!


Cada livro da série tem um casal de protagonistas diferentes, o que quer dizer que você não vai precisar necessariamente ler os 15 livros, e pode parar a qualquer momento, mas eu, por exemplo, não vejo a hora de ler o quarto livro cujo personagem principal aparece no 3 anteriores. E se não sair no Brasil nunca? Essa é uma possibilidade! Emails para a editora com certeza ajudariam a incentivar a continuidade da série. Eu diria para os fãs não desistirem de pedir: relacionamento@universodoslivros.com.br  


É machista? Depende da sua ótica, a questão da natureza dominadora do macho está presente o tempo todo. Eles grandes e fortes, elas pequenas e delicadas. Mas já no prólogo do 1º livro, a protagonista  mata um dos caras maus e salva o mocinho! E por aí a história vai, sem mocinhas chatas, choronas, inseguras que os protagonistas têm de carregar nas costas e salvar, não que eles também não sejam capazes de ter atos heróicos, e de também salvá-las por algumas vezes.


Para quem ainda não leu, fica a dica! Beijos e até semana que vem!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

18 comentários

Clique aqui para comentários
11/12/2017 13:59 ×

Eu comecei muito bem este gênero literário, mas confesso que a cada nova obra que li, mas entediava eu ficava. Hoje leio e indico os que me apresentam algo novo, que realmente me surpreenda.
Não conhecia a série, mas já me agrada por ter uma história rsrs e tenho que dizer, o enredo é inovador, tem tudo para ser uma excelente série, anoto a dica e espero poder ler.

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Responder
avatar
Jessie
admin
11/12/2017 18:22 ×

Oi Valesca!

Tudo bem? Eu não conhecia a série e fiquei assustada por já ter quinze livros lançados! Os Novos Espécies me lembram muito os vampiros de IAN, pelo que descreveu que eu amei (mas fiquei 'encalhada' no sexto).

Mas sério, a questão dessa menção a zoofilia e o machismo me deixam completamente desinteressada na série. Então eu vou passar a dica.

Beijinhos - Jessie
www.paraisoliterario.com

Responder
avatar
11/12/2017 20:36 ×

A autora, Laurann Dohnner, quase morreu, teve um problema na cabeça, mas não consegui descobrir exatamente o que. Dá para achar os livros dela por aí na internet, mas nãe é aquela qualidade do editado, né? Não tem previsão pra nenhum livro no blog e no site por enquanto. Embora já tenha liberado trechos dos livros: Flame, Breeze, Vengeance, Bestial, Jericho... O que quer dizer que não sei se ela ainda vai escrever Brass, Trent e Harley que eu também queria, mas como nem conseguimos que os já publicados saiam no Brasil, o que fazer??!!! Mas ela prometeu que as séries Cyborg, Novas Espécies, Guerreiros Zorn terão mais livros. Até lá, vamos ver como ela conclui.

Responder
avatar
12/12/2017 11:07 ×

Olá, tudo bom?

Eu adoro essa série. Já li todos os livros publicados até o momento (em inglês mesmo) e a autora ganhou o meu amor, por sempre trazer discussões fora do "eu te vi a primeira vez, me apaixonei, vamos transar eternamente" que alguns romances eróticos tem. Como você disse, ela fala sobre preconceito, racismo, abuso, tortura, etc.
Ela tem realmente muitas cenas eróticas, mas depois de um tempo eu nem lia mais - só as falas para entender o que se passava-, pois meio que cansava e eram todas parecidas. É um pouco machista, mas ao meu ver, temos que entender o tipo de criação que eles tiveram e também sobre a mistura do DNA animal, então eles possuem essas ações "animalescas" (vamos assim dizer). Mas em nenhum livro a mocinha é aquela coisa submissa que precisa de salvação e ele está ali para salvá-la todo dia. Elas são fortes, inclusive em uma delas fui surpreendida, pois não imaginava que ela seria assim (é o livro 9). E a força não é só física, mas mental e emocional, sabe?
Também quero que continuem publicando aqui no Brasil, mas um dos funcionários da Universo prometeu que eles iriam lançar o próximo em 2018. Portanto espero que cumpram ;)

Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação mesmo assim :)
Abraços.

Responder
avatar
12/12/2017 11:18 ×

Olá ♥
Estou doida para fazer a leitura desses livros desde quando o clube do livro aqui de BH teve o tema Sobrenatural e todo mundo falou muito bem desses livros. A premissa de uma nova especiei e romance me instiga já que sou uma romântica incurável. Estou mega ansiosa para ler agora.Adorei o post ♥

Responder
avatar
Livros & Tal
admin
12/12/2017 11:57 × Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
13/12/2017 19:19 ×

Olá!
Eu já tinha lido resenha desse livro.Eu gostei bastante mesmo não gostando de livros hots,pois não faz meu tipo.Mas a sinopse me chamou muita atenção e principalmente o que você falou do livro,gostou,mas mostrou os pontos que não te agradaram.
Adorei sua resenha.
bjs

Responder
avatar
15/12/2017 17:36 ×

Inicialmente nao me dei bem com livros eróticos por isso, a questão do machismo e a mulher ser a submissa, é muito dificil se desprender desse conceito, mas quando isso acontece, a leitura começa a fluir bem, espero poder ler essa série em breve, e se eu gostar, vou gritar no email para que continuem publicando sim!

Responder
avatar
16/12/2017 08:44 ×

Oi!

Olha, vou ser bem sincera. A sinopse me chama a atenção, mas essas capas tão muito horríveis, meu deus. Parece que toda capa precisa ter o tanquinho de um homem, hahaha. Enfim, achei a premissa bem bacana. Gostei dessa pegada Hot com elementos mais diferentões. :)

beijos!

Responder
avatar
16/12/2017 22:46 ×

Oiii,

Eu to com esse livro a séculos na minha estante e tava com muita vontade de ler, mas o fato de ter coisas de zoofilia me deixaram com um pé atrás e essa semana a Universo anunciou que não vai mais publicar a série, o que me desanimou mais ainda porque começar e depois não ter como terminar vai ser complicado. Mas adorei a resenha e achei bem válido destacar os pontos fortes da trama, principalmente os que vão além do sexo.

Beijinhos...
http://www.paraisoliterario.com

Responder
avatar
17/12/2017 06:06 ×

Oie! Tenho ouvido alguns comentários sobre essa série, mas confesso que não faz meu estilo de verdade, por isso não leio. Mas, acho bem bacana essa pegada de abordar o sentimento das pessoas criadas em laboratório. Uma pena que a universo dos livros tenha anunciado essa semana que vai interromper o lançamento dessa série.

Responder
avatar
Ivi Campos
admin
17/12/2017 10:44 ×

Morro de curiosidade com esta série e espero começar a ler os que foram publicados aqui no Brasil. Fiquei sabendo que a editora que tinha os direitos autorais da serie desistiu de seguir publicando, ficará mais difícil, mas ainda assim quero conhecer.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Responder
avatar
Livros & Tal
admin
18/12/2017 10:32 ×

Ai menina... eu escuto tanto falar desses livros... já vi comparação com a irmandade da adaga negra e com a série midnight breed, que são livros que eu amo demais, mas não sei porque, eu travo em ler essa série.
Pode me chamar de imbecil, pode ser preconceito? Pode. Pode ser receio? Também! Mas não consigo, é incrível isso.

beijos
Livros & Tal

Responder
avatar
22/12/2017 01:15 ×

Olá,

Quero muito ler essa série! Minhas amigas super me incentivam, dizendo que irei amar. Porém, são tantos livros né, que fico com um pouco de preguiça haha. Mas, ano que vem, com certeza, irei ler o primeiro volume.

Beijos,
oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

Responder
avatar
23/12/2017 23:47 ×

Olá!
Eu amo essa série! É uma das melhores que encontrei do gênero, a autora traz uma história com temas bem diferentes do que encontramos e adoro a forma como ela constrói os personagens e a narrativa, é uma delicia de ler.

Beijos!

Rafa - Fascinada por Histórias

Responder
avatar
28/12/2017 21:52 ×

Olá!
Que livro mais diferente. Eu de cara diria que não faria essa leitura por causa do hot, mas vi que o livro vai muito além disso. Imagino como devem ser a mistura dos DNAs e como isso se desenrola.
Fiquei mega curiosa para saber como é tratada a humanidade dos personagens e nada assustada com os 15 livros - isso é mentira ahha
Beijos

Responder
avatar
29/12/2017 18:00 ×

Olá!
Essa é uma das minhas séries favoritas! Gosto da premissa e também dos personagens, acho que a autora foi muito feliz ao trazer um contexto bem original ao gênero, além de que os livros são leituras deliciosas e viciantes.

Beijos,

Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

Responder
avatar
02/01/2018 15:29 ×

Oi!
Eu li só o primeiro dessa série e gostei muito, é bem hot mas adorei a história por trás, principalmente pra gente fazer paralelos sobre discriminação de pessoas diferentes de tals.
Doida para ler o resto da série também, uma pena que a editora parou a publicação quem sabe outra compra ela mais pra frente né?

Responder
avatar

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário