O Garoto da Casa ao Lado - Meg Cabot


Título: O Garoto da Casa Ao Lado
Autor (a): Meg Cabot
Páginas: 400
Editora: Galera Record
Classificação:   
Sinópse: Escrito em forma de mensagens de e-mail, 'O Garoto da Casa ao Lado' revela a história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está atrasada para o trabalho, mais uma vez. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade: estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado. Seria a colunista de fofocas capaz de descobrir uma grande reportagem? Certa de que esta ocorrência é um gancho para uma matéria sobre as velhinhas indefesas de Nova York, Mel tenta convencer seu editor a publicar a história. Para isso, precisa entrar em contato com Max Friedlander, sobrinho de Helen, que teoricamente estava no apartamento para cuidar dos gatos e cachorros da velhinha. O que Mel não sabe é que, na verdade, quem está no apartamento tomando conta dos bichinhos é John Trent, um rico herdeiro que abdicou da fortuna da família para ser repórter policial do New York Chronicle, principal concorrente do jornal onde Mel trabalha, o New York Journal. Trent deve alguns favores para Max e por isso concorda em ficar no apartamento, fingindo ser Max por algum tempo. Quando Mel marca uma entrevista com Max, que na realidade é John, começa a ter problemas de verdade... 'O Garoto da Casa ao Lado' é um livro delicioso e envolvente que mistura boas doses de suspense, comédia e romance.

Oi gente! Hoje eu vou falar desse romance delicioso de Meg Cabot, ele foi publicado originalmente em 2002, então vocês vão reparar algumas referências ultrapassadas, mas nada que atrapalhe a leitura.
Como a sinopse explica, ele é todo escrito em forma de e-mails, como assim? Não existe texto, somente o que você da troca de e-mails entre diversos personagens narrando acontecimentos. O primeiro livro que eu li assim foi Lady Susan de Jane Austen, uma obra curtinha e divertidíssima, que só foi publicada após sua morte. E Meg repete a fórmula muitíssimo bem, com uma escrita ágil, fácil de compreender e que não deixa cair o pique.
Confesso que achei que a troca de e-mails entre o protagonista, John, e sua cunhada meio estranha. Tá bom que ela pede detalhes, mas digamos que não é uma conversa comum de se ter entre cunhados. Mas cada família tem seu jeito, né?

Além disse o tipo de humor me lembrou uma outra obra clássica da literatura inglesa, um autor que eu amo muito, Oscar Wilde, em A Importância de ser Prudente. O humor ácido, a dinâmica conturbada e protagonistas nada ortodoxos. O que torna a obra divertida e inteligente.
Pode ser que no início da leitura seja complicado se acostumar com a história contada desta forma, principalmente até que você entenda quem é quem. Mas persista, você vai ver que tudo fica bem claro e o entendimento do livro não é difícil. Existem muitos livros assim, baseados em troca de correspondência, mas costumam ser entremeados por texto e cenas em tempo real. Acho que a coragem da Meg Cabot em encarar este tipo de narrativa merece o nosso respeito.
O livro faz parte de uma coleção de 3 livros, todos neste estilo, publicados entre 2002 e 2004, mas ano passado, 2017, ela lançou mais um livro desta coleção: O Garoto Está de Volta. Que foi o que me motivou a buscar a coleção. Todos os livros têm histórias independentes, podem ser lidos separadamente, os outros livros são: Garoto Encontra Garota e Todo Garoto Tem. Valem a pena ser lidos!
Bem, por hoje é só! Beijo e até a próxima resenha!

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário