Toque de dorama | Reply 1997, 1994, 1988




Título: Série Reply | Reply 1997, Reply 1994, Reply 1988
Também conhecido por: 응답하라,  Respond, Answer To, Eungdabhara, Answer Me, Respond To 1997, 1994 e 1988.
Gênero: drama, romance, comédia, história recente, amizade.
Tags:  adolescência, primeiro amor, amizade, sexualidade, família, carreira.
País: Coreia
Número de episódios: 16, 21 e 20
Exibição: 24 de Julho de 2012 – 16 de Janeiro de 2016
Canal: TVN
Duração do episódio: 45 min., 1 hr e 20 min. e 1hr e 40 min.

Olá meus amigos! Annyeonghaseyo! Como prometido, vou falar da série Reply esta semana. Decidi falar de todos ao mesmo tempo porque existe muitas coisas que ligam eles. A proposta dos três doramas é voltar no tempo e mostrar como algumas coisas começaram na Coreia, ao mesmo tempo que fazem uma crítica social, mostram a evolução dos relacionamentos familiares e entre homens e mulheres.  Ao contrário da série School, que começou mais densa e mais ácida e foi ficando mais leve, Reply começa mais leve e vai ficando mais profunda na abordagem dos temas. Não é atoa que muita gente que amou 1997, dropou 1988!

Mas se você é aquele fã persistente e que quer muito saber mais sobre a Coreia e os coreanos de verdade, esta série é pra você! Todas têm o mesmo estilo de narrativa, onde a protagonista aparece nos dias de hoje, falando sobre um projeto e alguém faz uma pergunta sobre como tudo começou, aí ao relembrar o passado, viajamos com ela ao ano que tudo começou.



Reply 1997

A escolha desse ano é por marcar o início do boom de cultura pop na Coreia, as primeiras boybands, o início do kpop, uma mudança no estilo das novelas (doramas), programas de TV em geral, o estilo urbano dominando uma Coreia que ainda trazia muito dos valores rurais, valores do interior se você preferir. Mas como eu disse, é o dorama mais leve da série, então isso não chega a ser muito aprofundado. A coisa fica mais no romance entre a protagonista, Sung Shi Won (Jung Eun Ji) e o homem com quem ela anuncia que vai casar. Sua tarefa é ouvir a história e concluir quem é este homem! Fácil!

Sung Shi Won e seus melhores amigos: Yoon Yoon Jae (Seo In Guk), Mo Yoo Jung (Shin So Yool), Kang Joon Hee (Hoya), Do Hak Chan (Eun Ji Won) e Bang Sung Jae (Lee Shi Un) eram amigos no ensino médio em 1997, Shi Won tem então 18 anos, seu mundo rodava em torno de Tony An do H.O.T., e sua única aspiração na vida era crescer para se tornar sua mulher. Sua melhor amiga Yoo Jung dividia a sua paixão por idols, mas se apaixonava por um ídolo diferente todas as semanas. Já os meninos, bem os meninos são uma história a parte, como a missão é descobrir quem vai casar com ela, não dá para falar muito sobre eles sem spoiler.

Por que eu amo esse dorama? Não vou falar que é porque o Seo In Guk está um tesão, porque isso é óbvio. Até hoje meu coração dispara de pensar na cena do primeiro beijo dele. Mas porque é legal de ver um dorama onde os homens correm atrás que nem loucos das mocinhas, enquanto elas nem percebem direito. Quer dizer, percebem... no caso da Shi Won apenas não está em seu foco, ela tem outros objetivos. Tem muitas cenas engraçadas (mds, ela tentando arrancar a cueca dele no pátio da escola é impagável), cenas de acelerar o coração (são poucas cenas de beija, mas cada uma é de matar), mas é também bem emocionante. Um monte de plot twists para te confundir de quem é o noivo, mas é fácil.


Reply 1994

Esse foi o que achei mais fraco, basicamente o foco dele é no crescimento urbano, nos jovens que iam de todos os cantos da Coreia para estudar em Seul, se afastavam de suas famílias, e acabavam ficando por lá. O drama se passa numa república estudantil, na verdade uma família com uma casa de muitos quartos, mas com dificuldades financeiras para se adaptar as mudanças de consumo gerada nessa nova Coreia, e alugava os quartos para estudantes, cujas famílias não queriam que eles ficassem por conta própria na cidade grande, queriam a segurança de uma família que os protegesse. Meio que um aluguel de quarto combinado com baby sitter! Rs

Só que essa família já tinha uma filha, Sung Na Jung (Go Ah Ra), e essa filha se apaixona por um deles, e outro se apaixona por ela, e outros casais se formam e a coisa fica bem confusa e interessante. E claro, os últimos a saberem foram os pais! Rs

Começa com Sung Na Jung lembrando do ano em que os pais se mudaram da Província de Gyeongsang para Seul para administrar a Pensão Shin Chon. Além da família, temos nessa pensão: Trash (Jung Woo), um aluno do terceiro ano de medicina que cresceu como seu irmão mais velho; Sam Cheon Po (Kim Sung Kyun), estudante de  engenharia da computação que não consegue se adaptar em Seul; Haitai (Son Ho Joon), outro estudante de engenharia da computação viciado em videogame; Bing Grae (Baro), aluno do primeiro ano de medicina; e seu primo, Chil Bong (Yoo Yeon Seok), arremessador do Time de Beisebol da Universidade de Yonsei e Jo Yoon Jin (Min Dohee), a única outra menina.

Uma coisa sutil, mas que chamou minha atenção é a diferença do comportamento entre a geração de 1994 e a de 1997. Reparem, aqui eles já são universitários, em 1997, eles começam na adolescência, então existe uns 10 anos de diferença de idade, você já nota muitos costumesdiferentes. Você percebe como a Coreia se ocidentalizou nas últimas décadas.

Tem a participação especial do elenco do ’97 neste, é minúscula e indiferente se você não tiver visto o anterior, mas se você viu, você vai amar. No geral, achei o mais fácil de descobrir quem seria o marido, apesar de que tem muitas reviravoltas também, mesmo assim é bem óbvio.


Reply 1988

Se vocês prestaram atenção na ficha técnica já perceberam, ele é imenso! Muitas vezes o episódio fica mais lento e cansativo, mas ainda assim eu amei. Ou sou do tipo que dorme quando o dorama fica lento, mas esse dorama é uma declaração de amor ao povo coreano.

Eu falei semana passada sobre isso, sobre o que representa o ano de 1988, só que se em Fight for my way eles falam sobre o que é ter nascido no momento de maior prosperidade e esperança da Coreia, em Reply 1988, eles mostram o que é viver. O fascínio, o deslumbramento, as possibilidades e o choque entre a antiga Coreia e a nova que surgia. Você que vê os doramas hoje, 2018, vai descobrir um universo completamente diferente a 30 anos atrás. A história se passa num subúrbio de Seul, uma ruela onde os vizinhos são amigos. Os pais são amigos, as mães são amigas e confidentes e os filhos, 2 meninas (a prota e a irmã) e 4 rapazes são de tudo.

Sung Deok Sun (Hyeri) é a filha que só traz preocupação, enquanto a irmã é o motivo de orgulho, ela tenta lidar com suas limitações, seu 989º lugar na escola, tenta se concentrar nos estudos,  mas ela só pensa em meninos, em romance! Pena que eles demoram para perceber que ela é uma menina! Kim Jung Hwan (Ryu Joon Yeol) só queria jogar futebol, a família dele é a única com dinheiro, mas ele não está empolgado com isso. Sung Sun Woo (Ko Gyung Pyo) é o menino nota 1 milhão, gentil, carinhoso e bom aluno. Ryu Dong Ryong (Lee Dong Hwi) é aquele amigo que parece saber de tudo, mas só na teoria, e só tira nota ruim. Choi Taek (Park Bo Gum) é um jogador de baduk que abandonou a escola para tornar-se profissional, um gênio, mas vive para seus treinos e competições e mal tem tempo para si mesmo ou os amigos.

A protagonista, Sung Deok Sun é uma daquelas adolescentes bem sonhadoras, do tipo que acredita que tudo vai dar certo, acha que as coisas vão acontecer como devem, simplesmente porque ela acredita nisso.  Para te deixar confusa sobre quem será o marido dessa, dos 4 garotos, ela tem sentimentos em algum momento por 3 dos 4! E eu shipei errado mesmo!  Apesar de amar a escolha que ela fez, acho que nem Yoon Ji Hoo, partiu tanto o meu coração quanto esse friend zone. Doeu!

Vou ser sincera, não acho que sejam dramas para todo mundo, e nem para quem ainda tá começando nesse mundo. Exige certo conhecimento de cultura coreana e como eu disse, uma vontade profunda de conhecer quem é esse povo por detrás dos doramas. Mas se você está nesse grupo, o que você tá fazendo aí que ainda não viu? Disponível no DramaFever, no Viki e os dois primeiros tem na Netflix também, e tem em diversos fansubs. 


Semana que vem vamos de Beating Again, dorama disponível no DramaFever e Netflix, ele tem umelenco pouco conhecido, não é dos mais badalados, mas é um dos melhores do catálogo da Netflix, que apaixona quem assiste!

Beijos e até lá!

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Querido leitor,

Seus comentários deixam o nosso cantinho ainda mais especial. Agradecemos muito a sua participação! Até o próximo post! ;)

Equipe do Citação
ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário